Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

se hace camino al andar

se hace camino al andar

Avaliação da rentrée

Setembro foi um corropio de actividades culturais e sociais - foi bom 

Outubro foi uma tristeza infinda 

Esta primeira quinzena de Novembro está a ser melhorzinha (e este termo "zinho") aplica-se mesmo. Longe da vista/vida longe da dor mas sei que ainda vêm por aí mais pancadas, sei que não me curei. Agora já consigo afastar os pensamentos doídos quando querem aparecer, mas hei-de me cruzar com eles, ou hei-de ficar a saber de alguma saída/evento qualquer e trás, lá virá o soco. Talvez já não seja tão forte, espero.

De qualquer forma realizei que já estou em condições de ser mais activa no caminho de voltar à superfície. Não sei como concretamente ... talvez retomar a actitude de reconhecer o abençoada que sou através das pequenas coisas do dia-a-dia

 

give-thanks.jpg

 

publicado às 17:07

12 dias

e hoje finalmente não me domina a tristeza. hoje respirar é mais fácil e o nó é mais pequenino. hoje os "pensamentos pop up" não são tão recorrentes nem tão dolorosos e as recordações aleatórias da nossa vida que sempre me surgem a meio da escrita do mail e da lista das compras não me trazem lágrimas aos olhos. é a tal cura que vem com o passar do tempo. os dias uns atrás dos outros tiram lastro aos desgostos. o inexorável  passar do tempo que, depois de nos esgotar e deixar exaurida no fundo do poço, atenua a dor

 

only-way-out.jpg

 

 

publicado às 12:49

literalmente

um nó no estômago é o que tenho ainda

há momentos de alívio mas o sentimento que perdura é o de queasiness - uma espécie de náusea com hiper sensibilidade que ocupa um espaço aqui e me deixa desassossegada 

os pensamentos são menos obssessivos, é-me mais fácil desligar-me deles mas não estou boa ainda.

aceitei o convite dele para almoçar com a família no domingo mas, a continuar assim não vou não forçar-me a ir. não vou estar bem e prefiro não ir (gostava de ver como tem a casa mas vai fazer-me mal; até ver a informação da compra no super de Alfragide me custa!)

 

920x1240.jpg

.

publicado às 10:21

destrinçando emoções e sentimentos #2

2 dias depois, o coração acalma-se, descansa; as emoções esmorecem pouquinho a pouquinho

os pensamentos deixam de estar aí a toda a hora, também é verdade que, fiel a mim própria, surgem logo outros assustadores (*)

prova-se que já não amo; prova-se que o coração é complexo e irracional. há tantas emoções decorrentes do amor e dos largos anos de convivência que ainda existem e se ressentem com a forma como nos vamos deixando ir um do outro.

não o quero mas ressinto-me de que siga a sua vida amorosa primeiro do que eu, doi-me pensar que os carinhos são de outra agora, magôa muito imagina-lo ... fraquezas e complexidades deste sentimento

e cá estou eu lidando à minha maneira: sentindo, sofrendo, não evitando e deixando fluir (nova aprendizagem) e depois pondo em palavras. a forma de entender o não entendível, a forma de tornar claro e de aceitar para conseguir seguir em frente. Sou quem sou, sou como sou

 

 

(*) pensamentos para outro momento. também aprendi a tentar não sofrer por adiando

 

publicado às 11:16

mais um passo

para o deslargar. já tem "amizade colorida" - nas suas palavras. estão a conhecer-se, diz, mas não foi capaz de fazer um desvio de 2 km e 5 min para honrar o meu pedido de me dizer pessoalmente antes de eu descobrir por mim própria- que sempre acontece - e aconteceu!

é para me ajudar a perceber e assimilar o pouco peso que já tenho

hoje estou down, mas melhor que ontem

... e levou a gata conforme pedido

durante a noite várias vezes a procurei ... contou-me que estava assustada e a habituar-se à nova casa muito devagarinho, foram 7 anos

 

IMG_1076[1].JPG

 

publicado às 16:21

e depois

as nuvens vão-se afastando, gradualmente, e o céu azul lá continua como sempre e o sol pode de novo começar a ver-se e a dar aquele ânimo que só ele dá

ou

eu tenho uma sorte imensa em não ter queda para a depressão e não ficar blue mais do que 3 días seguidos ...

(e também, diga-se, não me deixo afundar; é um misto entre deixar fluir e combater)

publicado às 12:42

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub