Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

se hace camino al andar

se hace camino al andar

as sempre certeiras palavras

da Sofia

«A vida passa. E passa a correr. E passa indiferente às nossas dúvidas, aos nossos medos, às nossas hesitações, às nossas indecisões, às nossas dores de crescimento. E um dia, quando olhamos para trás, percebemos que teria sido tão mais simples se naquela dúvida de poder errar, naquela ansiedade de querer ser perfeito, naquela dependência pela validação do outro, naquele medo que paralisa, tivéssemos  tido a coragem de virar a mesa, de nos virarmos do avesso e de dar um passo em frente, ou para trás (ou para o lado).
É que na vida muitas e muitas vezes é preciso fazer certo o que muitos pensam que é errado.  É preciso perceber que ninguém vai resolver a nossa vida por nós, ninguém vai pagar as nossas contas por nós, ninguém vai educar os nossos filhos por nós, ninguém vai amar por nós, chorar por nós, sentir e viver por nós. Ninguém vai deixar a nossa casa em ordem e a nossa mente equilibrada. Só nós.
Se não arregaçarmos as mangas, se não respirarmos fundo e seguirmos em frente a nossa vida vai ficar parada exactamente no mesmo lugar.
Saber viver também é parar de idealizar um momento perfeito para avançar. Uma pessoa perfeita para amar. E um mundo perfeito para ser feliz. »
 

download (1).jpg

 

 

 

 
 
publicado às 13:06

destrinçando emoções e sentimentos #5

via Sofia Castro Fernandes

 

«No que me é dado a escolher, só recuso viver aquilo que sei que vai magoar-me na certa. Dantes, fazia diferente. Agora mudei. Aprendi. O tempo e a vida vão-nos ensinando umas quantas coisas e fazem com que percebamos que não vale tudo e que o coração é um órgão muito importante, que não é só veias e artérias e cenas. O medo, a perda de ingenuidade, a recusa, nem sempre têm um efeito paralisante. Podem ser sinal de preservação, podem ser uma afirmação de que, lá está: não vale tudo.» ligeiramente adaptadas as palavras da  Mar Queirós de Araújo 

 

«tudo passa, mesmo quando parece que nunca mais. e o tempo começa a cuidar de nós quando decidimos seguir em frente. a vida muda quando decidimos não precisar da opinião dos outros mais do que da nossa e o mundo gira quando não nos encolhemos no que queremos ser, fazer ou dizer com medo do que os outros vão dizer. somos mais leves quando não nos conformamos com a mesmice dos dias, com o mais ou menos, com o vai-se andando. somos mais felizes quando não duvidamos do valor que temos e resgatamos os sonhos que o medo nos mandou guardar numa gaveta. começamos a saber respirar quando não carregamos culpas que não são nossas. e o nosso caminho fica mais iluminado quando abrimos os olhos e percebemos quem merece ficar na nossa vida. tudo começa a dar (mais) certo quando, finalmente, percebemos que às vezes precisamos de ter muita coragem para deixar ir e desistir. e desse dia em diante começamos a acreditar que há lutas que se ganham quando se perde.»  tudo muito verdade. coragem para deixar minha horta. para não tecer conjecturas sobre comportamentos que não entendo. aceitar. deixar fluir a dor e seguir em frente com quem tenho e tenho tantos 

 

«Você não pode escolher tudo que vai viver, mas pode escolher como reagir diante das inevitáveis escolhas que a vida fizer por você. Eu, diante de todas as topadas emocionais que já levei, escolhi sempre aprender quais as lições que elas escondiam. Entendi, depois de muito tempo, que tudo que acontece em nossas vidas tem uma razão. E, essa justificativa se traduz em aprendizado. Sendo assim, hoje, agora, neste segundo, sempre que levo uma rasteira dos dias, reflito sobre aquilo e não mais rejeito desesperadamente. Crescer dói. Não é fácil. Não é simples. Mas a gente pode transformar o caminho da aprendizagem em algo mais leve. Desde que sintonizemos os nossos corações para compreender os desígnios da vida. Afinal, ela sempre cuida das pessoas de bom coração.» matheus rocha   tão mas tão verdade!

 

 

publicado às 16:55

já dito e bem dito #2

estou neste espírito

«... dezembro traz com ele o espírito que queremos fazer perdurar o ano inteiro. da generosidade, da bondade, da presença maior, da luz, da união, da dádiva, da comunhão com o que cada um acredita, com a importância do essencial, com a magia do que é invisível e, ainda assim, tão palpável, tão nosso, tão acolhedor. | que fique por dentro aquela sensação de renovação, de limpeza, de tudo o que fica para trás e de tudo o que levamos em frente. | enquanto cá estamos temos sempre mais uma hipótese. sempre.»

de novo as palavras da Sofia que traduzem o que eu sinto e mais não vale a pena escrever

 

christmastree-631-2 (1).jpg

 

publicado às 12:35

já dito e bem dito #1

IMG_0943[1].JPG

 

a foto, minha, as palavras da Sofia porque quando dito e, ainda por cima bem dito, não vale a pena re-escrever:

 

« não baixes os braços nem a esperança. encara a vida com um sorriso na cara e muita fé no coração. sê feliz com quem te faz feliz. foca-te na tua coragem, ignora o ruído dos outros. sê tão constante nas tuas lutas como na tua gratidão. à vida pede apenas força para ultrapassar dias cinzentos, e serenidade para distinguir o essencial do que não te faz falta. mantém sempre por perto a única certeza que deves carregar no peito: tudo vem no tempo certo. 

sempre que a duvida chegar, repete a ti mesma com carinho e fé: confia na tua força. tu chegas lá.»

 

 

 

publicado às 16:27

elucubrações

amor by Sofia 

P1120746.JPG

 

levo muito a sério o amor. cuido dele com colo e com mimo, com ternura e com as doses certas de açúcar, sabendo que nunca o devemos dar por garantido. 
nos dias em que uma parte do mundo se levanta só para tentar provar que o amor é uma coisa de cansar, eu respondo com a forma como a vida me acontece e sublinho o que nunca me farão duvidar: ninguém se cansa do amor, ninguém se cansa de amar. cansamo-nos quando não há amor. cansamo-nos quando não nos sabem amar.
*

 

| para ti, que estás a recomeçar, só isto:

quando o assunto for o Amor, por favor: nunca-deixes-de-acreditar. |

________ x_______ x ________________

cansamo-nos porque já não sentimos amor. e como se foi esgotando esse amor? incapacidade ou insconciência?

não soube amar ... talvez ... qui ça ... dizem também que há amores que estão destinados a apenas nos acompanhar parte do caminho ...

tudo elucubrações nossas para aceitar a realidade e não vergar

 

publicado às 13:17

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub