Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

se hace camino al andar

se hace camino al andar

2º dia de regresso à vida

de "normalidade adaptada"

cheia de "nódoas negras"

cheia de necessidades que geram propósitos:

- meditação mindfulness de manhã e à noite (e pelo meio se necessário fôr)

preciso de foco. eu não sou os meus pensamentos. ser. deixar fluir.

- preparar saída trabalho ...

effort-rock.jpg

 

publicado às 15:25

auto-isolamento #35

relato da semana

no domingo despedimo-nos incomodados um com o outro. precisámos de parar e interromper. depois veio a tristeza. no dia seguinte eu quis silêncio e distância. do outro lado nem um ui. ao terceiro dia ele perguntou se ainda precisava do silêncio e eu respondi que não. o encontro foi distendido, variado e até com muito riso. ontem "mutis por el foro" e eu mandei palavras de boa noite e beijo. houve resposta, estava ocupado. ok, sem problema, bj. sem resposta. hoje mandei uma música; fixe, no almoço, respondeu. mais silêncio. e eu decidi não mandar hoje de novo um beijo de boa noite.

a verdade verdadeira é que só tarde, e com noção de que era tarde, reparei que não tinha dado sinal de vida, tão ocupada estive, mas continua a custar-me a falta do simples beijo e desejo de boa noite. não consigo fazer passar a mensagem, não consigo que reconheça a importância tem para mim. ou sim, burro não é, simplesmente sou eu que tenho que aceitar que se não lhe parece a ele importante e se não lhe apetece dar cavaco, não dá. ponto final. simples. e eu aceito e habituo-me, tiro lastro à situação ou não e ... ... o que fôr. as relações são assim certo? comunicamos o que gostamos, o que precisamos, a qué damos importância e o outro corresponde se concordar, se quiser, se estiver para esse mimo virado.

a minha aprendizagem está no aceitar, se puder, e no não recriminar e cobrar.

los olmos no dan peras 

publicado às 01:31

auto-isolamento #32

o planeamento dos dias funciona como tudo o resto na minha vida: uns dias sim outros não. mas não é mau pensá-lo, nem escrevê-lo e tê-lo presente que nem pedra no sapato.

esta semana começámos, infante e eu, com umas limpezas de fundo, daquelas que é mesmo uma vez na vida. tem sido leve no ânimo dos 2, ele ajuda muito em tudo. todos os dias avançamos um pouco mais e o tempo tem ajudado imenso, oxalá tenhamos mais um par de dias.

ontem achei o H bonito, sempre o foi no me entender. depois fiqui abalada com as notícias dele... somadas ao meu desentendimento com D, e aos problemas conjugáis da R - estou no momento em que penso que nestas idades nenhum relacionamento novo dura. já estamos muito enraízados e pouco flexíveis para adaptações de vidas a outros. ou o amor deu lugar a um companheirsmo profundo com os anos ou nada se começa agora. generalizando o que se pode nesta vida, claro.

devemos ser autosuficientes e encontrar-nos nas esquinas

peonias-2-1-768x512.jpg

«... let yourself find ways that nurture you. It may be listening to music, (dancing), watching movies or reading. Moments of presence or contentment that come unbidden because we have been quiet.  ... When getting stir-crazy, take a breath, and hold that restlesness. Allow it to be held with some kindness, and it will start to settle down. Doing that will open you to something more mysterious. Which is that you've realized: "I can tolerate this. Maybe I can live a little easiest". This kind of attention is what neuroscientists call widening the window of tolerance»  interview to Jack Kornfield

 

 

publicado às 16:45

auto-isolamento dia #17

início da 3ª semana

comecei a planear os dias para melhor aproveitamento. S. e eu faremos de co@ch uma à outra. precisamos ambas de ajuda.

recomeço da lista de gratidão, óptima para perspectiva e optimismo.

voltei a receber as «love letters» da Sofia (às 9 no meu blog). há algums que são tão, mas tão certeiras! a primeira de hoje, sobre esta gratidão às nossas pessoas.

apesar da distância a que me tenho sentido do D., decidi, tomar com leveza e não dar demasiada importância. decidi pôr para trás, como tenho vindo a fazer quando têm surgido "discrepâncias", decidi olhar para o bom. escolhi ver o que ali tenho de bom

holding hands.jpg

 

publicado às 16:40

auto-isolamento dia #10

que realmente é o dia 12

isto não é pera doce. sou muito social. tenho tido muita companhia virtual mas mesmo assim... estou muito sensível e sinto-me sozinha no campo sentimental - o mais forte, de onde deveria vir o meu apoio maior

estou perdida porque não sei se sou eu que, pelas circunstâncias estou a exigir demasiado, se poderá ser o "normal" e não estou a receber ...

publicado às 11:36

auto-isolamento dia #8

isto vai andando ...

estou sensível à dúvida sobre se ser mais radical nas medidas ou não

a impotência quanto à asma da mãe deixa-me mal; pai tem andado com flutuações grandes nos valores de glicémia e os ânimos deles estão por terra. não sinto que posso fazer nada, não tenho nada de bom/animador/diferente para lhes contar ...

infante o querido do costume. hoje voltámos a fazer ginástica matinal juntos

amigos vários, todos constantemente online a mandar todo tipo de informação útil e piadas e cartoons - estamos ligados - o que é super bom! realmente não poderíamos ter que estar físicamente isolados em melhores tempos: os do whatsapp e restantes redes

o d. tem sido ... a coisa boa do costume e o factor de distress do costume também!

se peço mimos entende mas ... não lhe devo pedir para ser quem não é, ... agora não lhe sai... não sabe porquê... se lhe digo que estou stressada com pais, dá conselho assertivo mas ... não me manda muitos beijos e abraços, não me diz algo para me distrair, não me manda uma msg carinhosa e parva, ou seja, não é eu! depois também me encanita quando disse que é ele que está sempre na berlinda, comigo e miúdas! dá a volta ao prego e não sou eu a pedir mimos, é ele que não os dá... enfim, a tentar deixar de encucar. 

o que fôr será (o meu medo é estar 4 anos nisto e depois a relação morrer na praia ao seu regresso, depois de tanto "investimento")

sem dúvida a melhor:

WhatsApp Image 2020-03-23 at 14.18.09.jpeg

 

 

publicado às 16:27

auto-isolamento dia #2

a trabalhar de manhã, com muito intervalo para todas as mensagens que trocamos os grupos de família e amigos via whatsapp

uns telefonemas para amigos de quem não sei há mais tempo, para saber como estão

estado de ânimo: demasiado triste sem razão

indecisa e preocupada com visitar menos os pais ou não ...

não preparada para possíveis consequências de perdas do meu entorno ...

a precisar de mimos e apensar (uma vez mais) que sei lá se algum dia os acabarei por ter ... demasiadas vezes vou do 8 ao 88 com o D e nosso futuro

 

 

publicado às 14:26

Happy

8181D3D6-D8FD-4084-AF40-3DFC85029FBA.jpeg

 

120E75B6-3EBB-46AA-80EE-42B5CE6826A1.jpeg

 

FBF7D662-2E6D-4B80-ACA0-BCEE208A67FA.jpeg

 

I don't even care to go out. Better, I can't even imagine going out and I pray nothing calls me out. 
Another rainy and totally grey day 🙂 that completely keeps me in the mood. 
I wish the day was longer for more pleasure. Or maybe that I didn't have the commitments I have this evening. 
All because I'm happy. I have this super good and satisfied feeling inside of me. And it feeds me of happiness and tranquility and gives me energy to have a smile in my face even through the more desinteresting house chores I have to do. 
- I received a mega present from my best friend. Full of generosity. 
- Made an impromptu dinner with brothers and nephews that was a "happy mess". 
- Had time to namorar before and everything is going so well! 🥰. 
- Weekend 😃🙃. 
- All this week B and I have been talking for a little while, for our stupid things but seeing each other has been super, hiper, mega nice

 

publicado às 11:19

próximo encontro

um dia depois da partida estavam os vôos comprados para o reencontro num mês e meio.

quinze dias volvidos tenho andado feliz.

ele é outro com a mudança de cidade e continente e reflete-se. os dias têm outra leveza.

creio que para mim a mudança é a ausência dos serões soturnos.

vou aprendendo a ajustar comportamentos. comentários com opiniões ou julgamentos: niente per favore. calar, não ter sempre que debitar. não interromper aprendi com H. agora mais esta lição. aprendidas a ferro e fogo na pele

 

 

publicado às 14:05

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D